Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 7 de junho de 2017

094 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.

Várzea-Alegre não tem as características de Aracati, terra do apelido, mas a inteligência e espírito implodem, espontaneamente de qualquer analfabeto que seja cutucado. Conta-se que um cara vai passando, pelo meio da rua, com um couro de onça às costas. O bodegueiro, lá do seu balcão, faz-lhe uma pergunta, a que se sucede um duelo de chiste e humor:

Que é isto? Uma onça?
Não, é um couro!
É seu?
Não, é da onça!
P’rá vender?
Se Deus quiser!
E, se Ele não quiser?
Eu vendo a outro!

Você pode até dizer que a historia é bestinha; mas, considerado o pei-pei do dialogo, revela uma boa doze de inteligência e malandragem. Por este ou aquele motivo, tem Várzea-Alegre uma peculiaridade bem sua: muitas pessoas – mesmo as de melhor postas na vida – tem dois nomes. Aquele identificado oficialmente, no cartório, e outro por que é conhecido.

No Sitio São Vicente, todos ou quase todos são conhecidos pelo apelido : Tarufa, Boró, Cajarú, Mucego, kinkas, Macacheira, Nó Cego, Batoré, Seu Coca, Boião, Bento, Sula, Mala Veia, Miguilita, Luvai, Vejú, Governo e tantos outros.


Renato Bitu.

Na década de 80 do século passado, Renato Bitu, funcionário da Emater-ce era o encarregado de fazer o alistamento dos habitantes da localidade São Vicente na frente de serviço. Determinada hora se senta a sua frente um camarada corado, um olho "acerverozado", menor e mais baixo que o outro, muito calmo, chapéu de couro na cabeça e o Renato perguntou:

O nome do Senhor?

Ele respondeu - Governo!

Renato gritou para os amigos a todo altura : Eita pessoal, a situação no Sitio São Vicente está difícil mesmo, até o "Governo" veio se alistar.


Um comentário: